Total de visualizações de página

segunda-feira, 1 de fevereiro de 2010

Fusão de matéria

Completou o que faltavam,
Aas existencias de cada inteiro,
E se encaixaram, sem defeito,
Dois corpos, que se buscavam.
Assim se deu inicio, a mais velha fodeção.
Da pensante e o coração,
Trocando venenosa fala,
Ela de puta, ele de gala.
Cada qual com sua mascara,
Enganando em quanto transa,
Hora tempestade, hora bonanza.
Deu-se um éticú, chupou-se arteria,
Até que a fusão da máteria,
Juntou dois opostos findando,
Aquela putaria-de-gala.
Que se passava-nasala.

Nenhum comentário: