Total de visualizações de página

domingo, 14 de setembro de 2008

Adultessencia

Era morena com cabelos sedosos.
Tinha pele de anjo caido.
Um sorriso pecador libidinoso.
Eu um desejo retraido.

Com poucas primeveras vividas.
Era abençoada com eterna ternura.
Suas mamas recem nascidas.
São merecedoras de toda loucura.

Com olhos de ninfa sem vicio.
Tinha a mirada puramente sensual.
Asexuado desperdicio.
Prazer espiritual.

Seus labios eram pouco gastos.
Cada beijo me roubava a paz.
Seus movimentos bucales castos.
Dentro de minha boca fulgaz.

Cada centimetro que lhe tocava.
Sentia seus arrepios adolescentes.
Sua pubis me vociferava.
Seu prazer em goles quentes.

Um cheiro de botão primaveral.
Brotava de seus poros conservados.
Brotando em meu tesão carnal.
A dura paixão dos desgraçados.

Nenhum comentário: