Total de visualizações de página

sábado, 12 de julho de 2008

otenoS Real

Tua elegancia me rebaixa a casta.
Teus olhos felinos são predadores.
Alimentados por minha carne gasta.

Já me perdi em teu pescoço hermetico.
Em tuas linhas de atos pecadores.
Encontrei o deleite apoteótico.

Ainda que teus movimentos imperfeitos.
Lutem com cada pose batalhas.
Teus olhos fitam sempre atentos.
Ao coração que estraçalhas.

Quero as tuas pernas longas.
Que de finas me parecem esculturas.
Gritando-me tal arapongas.
Luzindo suas delicadas grossuras.

Quero tua educação a minha mesa.
Onde espero tu rainha já sentado.
Com seus portes de mulher da realeza.
Quero ter-te, em minha cama, sempre ao lado.

Nenhum comentário: