Total de visualizações de página

quinta-feira, 24 de julho de 2008

Empiricas provas nunca restaram.
Para que a fé virasse ciencia.
Conscientizar a consciencia.
É um neuronio que castraram.

A fé move até montanhas.
Move internas entranhas.
Resposta de sensações estranhas.
É a maior de nossas artimanhas.

Vejo a fé a minha volta.
Um desejo do coletivo molda.
E o senso comun escolta
O que o acreditar corretivo poda.


Crença é tangível dicotomia.
Solução pra monotonia – dia a dia.
Acredite ou não.
Fé é razão.

É o poder de ver seu próprio destino.
De construir o tragado pelo intestino.
Acredite ou não.
Fé é razão.

Descame-se do senso comum.
Acredite-se, creia-se e tenha fé pessoal.
Desconfia e tornar-te-á mais um mortal.
Somos todos um, todos nenhum.

Nenhum comentário: