Total de visualizações de página

terça-feira, 13 de maio de 2008

Vicio

Sou viciado em vícios.
“Fumo mas não trago”
Quem traz são os meu amigos.
Na fumaça me afago, apago.
A inveja dos inimigos.
Sou viciado em vícios.
Meto no pensante
Batimentos do pulsante.
Anacrônico e adiante.
Estagiário do prazer.
Incorporo o desejo no músculo.
A carne e o sangue a fuder.
Me defloro do raiar do crepúsculo.
Sou viciado em vícios.
Jogo minha vida no fogo.
Troco minha vida sem troco.
Aposto correndo sozinho.
E a sorte tem pernas curtas.
O azar é o caminho.
Pois só o amor da frutas.
Sou viciado em vícios.
Droga de vicio que me droga.

Nenhum comentário: