Total de visualizações de página

terça-feira, 13 de maio de 2008

PIBrasileiro

Saudade uma palavra só nossa.
Brasileirissima só podia dar bossa.
Saúdo minha terra mãe com saudade.
Transformo pequenas partes em vontade.

Ouvindo sabias em uma claraboia.
Tatuo a bandeira no peito.
Nacionalizo-me uma paranoia.
Eu o amo do meu jeito.


Meu sangue em verde corre
Uma lagrima em azul socorre.
O suor amarelo que escorre.



Perdi minha progenitora denovo.
Peão do povo.
Parti em direção a mais estorvo.

Nenhum comentário: