Total de visualizações de página

quarta-feira, 21 de maio de 2008

Hino nacionalista

Corrupçao
o estandarte
de nossa naçao.
Produto da reaçao
por alienaçao.

É a bandeira
que no pleito estampamos.

Panos quentes e muita massa.
Cabrestos e muita mordassa.

A bandeira
que por vezes tapamos.

Corrupta terra de margens placidas.
Distrito Federal de verdades acidas.
É nossa flamula irracional.
Estado de calamidade publicada.
Uma tal democracia já abdicada.
A flamula no nosso quintal.


Corruptos
filhos da pátria mae gentil.
Descendentes do poder doentiu.
A madeira do pau brazil.
É bala de fuzil. Papel moeda vil.


Sou
o filho que nao foge a luta.
E se ergue a justiça em brado forte.
Nem teme, quem te adora, a propria morte.

Terra adorada
entre outras mil
O meu Brasil,
Ó pátria amada!
Virou covil.

Nenhum comentário: