Total de visualizações de página

terça-feira, 13 de maio de 2008

GUERRA

Há se eu tivesse um bilhão.
Teria muitas armas à mão.
Compraria granadas e minas.
Acabaria com todas as sinas.
Montaria meu exército em sangue.
Acabaria com essa inescrupulosa gangue.
Primeiro um golpe de estado.
À força com os dentes arrancado.
Mataria hipócritas e políticos.
Escalparia os céticos.
Estupraria a lei como um covarde.
E jogaria álcool para ver se arde.
E começaria a saudosa utopia.
De ser governado pela filosofia.
Por ela eu até mataria.
Por ela eu até morreria.

Nenhum comentário: