Total de visualizações de página

terça-feira, 13 de maio de 2008

Fadiga

Sou uma grande farsa.
Um amante mal acostumado.
Minha emoção é falsa.
Meu peito acabrunhado
Não amo nem a mim mesmo.
Quem dirá amar outrem.
Me deixo sozinho a esmo.
Sem o amor de ninguém.

Nenhum comentário: