Total de visualizações de página

terça-feira, 13 de maio de 2008

centrado

Eu não estou no centro é ele que esta em mim?
Geram-se fatos e sentimentos, assim.
O centro dos centros esta no interior dos atentos?
Dos que hasteiam descontentamentos.
Dos levados por sentimentos.
Tal procura reside adentro.
Não sou eu que estou no centro?
Ele esta em mim?
Como risada em arlequim
As atenções não se viram
Elas se miram
As intenções não se miram
Elas sim, se viram.
De dentro pra fora.
De antes pra agora?
Ser dono de seu próprio buraco negro.
Ser patrono do seu próprio desapego.
Uma mão no medo,
Um tapa sem um dedo.
Então nunca me sento no centro?
O centro eu sinto.
Pro centro eu minto.
No centro me pinto.
Penso que penso,
me torno propenso.
A erros crassos.
A procura de braços.
Em retrocesso alguns passos.
Tudo para o meu centro achar
Egoisticamente pra dentro levar.

A resposta que de dentro vem.
Com questionamentos assim
O meu centro esta em mim.
E seu centro esta em quem?

Nenhum comentário: