Total de visualizações de página

terça-feira, 13 de maio de 2008

Besouro Rola-Bosta

Gregor Samsa não virou uma barata

Meu pensamento transgênico.
Coloco no papel higiênico.
Me alimento para cagar.
Evacuo para apalpar.
O que não sei que sinto.
O que sei que minto.
E da minha bosta nasce a vida.
Volta para minha merda a comida.
Torno ao trono.
Do fertilizante sou patrono.
E em redundante aprendizado.
Evoluo estando cagado.

Nenhum comentário: